MRV.gif

Roger Federer espera "poder voltar mais uma vez" a Wimbledon

Por Wilson Barbosa 03/07/2022 - Domingo - Julho


Roger Federer é um dos maiores tenistas de todos os tempos (Foto: Divulgação ATP)



O tenista suíço Roger Federer, de 40 anos, disse neste domingo que espera jogar Wimbledon "mais uma vez", apesar de estar afastado dos gramados há um ano devido a uma lesão no joelho.


"Espero poder voltar mais uma vez. Senti falta deste lugar", disse o oito vezes campeão durante uma cerimônia para marcar o centenário da quadra central do All England Club, inaugurada em 1922.


O suíço, detentor de 20 títulos de Grand Slam, está afastado das quadras desde que foi eliminado nas quartas de final do torneio inglês em 2021.


"Eu sabia quando saí da quadra no ano passado que o próximo ano seria difícil", disse Federer, que participou da cerimônia junto com vários outros campeões de Wimbledon.



O suíço deve retornar às competições ainda este ano na Laver Cup, disputada em setembro em Londres.


"Não achei que demoraria tanto para voltar ao circuito. O joelho não se comportou bem comigo", acrescentou.


Ao lado dele, neste domingo, na mais mítica das quadras de tênis, estavam outros vinte e três vencedores do torneio de tênis de maior prestígio, de Stan Smith (vencedor em 1972) a Novak Djokovic (em busca do sétimo troféu), incluindo Stefan Edberg (1988 e 1990), Margaret Court (1963, 1965 e 1970), Chris Evert (1974, 1976 e 1981), John McEnroe (1981, 1983 e 1984), Rod Laver (1961, 1962, 1968 e 1969), Björn Borg (1976, 1977, 1978, 1979 e 1980) e Billie Jean King (1966, 1967, 1968, 1972, 1973 e 1975).


A recordista de nove títulos de Wimbledon, a norte-americana de origem tcheca Martina Navratilova, não esteve presente.


"Quando eu tinha 17 anos, disputei meu primeiro jogo aqui e, como começamos tarde, o jogo durou dois dias. Foi mágico e maravilhoso. Eu sabia que este era o meu lugar", disse Billie Jean King.


"Tive a sorte de jogar muitas partidas nesta quadra", lembrou Federer. "É estranho estar aqui em um papel diferente. Mas é ótimo estar aqui com tantos outros campeões."


"Esta quadra me deu minhas maiores vitórias e minhas maiores derrotas. Meu melhor momento foi quando entrei na quadra em 2001 com Pete Sampras", lembrou o suíço, referindo-se ao jogador a quem venceu em cinco sets nas oitavas de final.


Já Djokovic, que jogará a partida das oitavas de final na mesma quadra, considerou "uma honra e um privilégio absoluto estar ao lado de lendas do nosso esporte, que abriram o caminho para mim e para muitas gerações. Estou mais nervoso do que quando jogo", brincou o sérvio.


"Minha primeira imagem do tênis foi quando eu tinha 4-5 anos e vi Pete Sampras vencer seu quarto Wimbledon. Desde então, sonhei em jogar aqui. E o sonho se tornou realidade", disse ele.


Fonte: https://esportes.yahoo.com/

Últimas Notícias
Principais Assuntos