MRV.gif

Itambé/Minas vence Dentil/Praia Clube e é campeão do Sul-Americano

Por Wilson Barbosa 11/05/2022 - Quarta-feira - Maio


Dentil/Praia Clube 2 x 3 Itambé/Minas

(Foto: Créditos Eliezer Esportes/ Praia Clube)



O Itambé/Minas bateu o Dentil/Praia Clube de virada para conquistar o Sul-Americano e a vaga no Mundial de Clubes.


A temporada brasileira de clubes terminou com chave de ouro nesta última terça-feiea (10). Independentemente do resultado, o último jogo de 2021/22, entregou tudo. De virada, depois de estar perdendo o jogo por 2 a 1 e o tie-brak por 13 a 12, o Itambé/Minas derrotou o Dentil/Praia Clube com parciais de 25-22, 20-25, 16-25, 25-21, 15-13 -, na Arena do Praia, em Uberlândia (MG) e conquistou o título do Sul-Americano Feminino de Vôlei 2022.


Kisy foi a maior pontuadora do jogo, com 21 acertos. Foi também eleita a MVP da competição. Tainara foi o destaque do Praia, com 19 acertos, um a menos do que Anne Buijs. Foi o sexto título de Sul-Americano de Clubes da história do Minas, o quarto nos últimos cinco anos (1999, 2000, 2018, 2019, 2020 e 2022). A equipe do Triângulo defendia a conquista de 2021, que aconteceu em cima do rival, também com uma vitória por 3 a 2.



Esse foi o oitavo confronto entre as duas equipes na temporada. O Praia levou a melhor nos dois jogos do turno e returno da Superliga e nas finais do Campeonato Mineiro, da Supercopa e do Sul-Americano 2021. As minastenistas venceram os dois jogos da final da Superliga, quando ficaram com o título, no final de abril, em Brasília.

Na disputa do terceiro lugar, o Sesi Bauru derrotou o Regatas Lima, do Peru, por 3 a 0 – parciais de 29-27, 25-18, 25-21 -, em uma partida de superação. Na madrugada de hoje, o técnico Rubinho recebeu a notícia da morte do seu pai, mas ainda assim fez questão de comandar o time paulista neste último compromisso da temporada.


Foi o último jogo da temporada de clubes e o clima era de despedida. O Praia anunciou a renovação de todas as suas jogadoras, com a exceção da campeã olímpica Walewska, que vai se aposentar. Letícia Hage chega para compor o grupo. Pelo Minas, Macris, Léia e Ozsoy não ficarão no clube. Pri Heldes será a titular na próxima temporada, Nyeme (ex-Sesi Bauru) chega para o lugar de Léia e o nome da dominicana Peña, que defendeu o Sesc RJ Flamengo este ano, é forte para substituir Ozsoy.


O técnico Paulo Coco escalou Tainara na saída de rede, no lugar de Brayelin, com dores no joelho. Em algumas passagens, o time da casa jogou com Tainara passando, dando mais estabilidade para a sua linha de recepção.


O Minas foi melhor no primeiro set. Perdia no final do set por 22 a 21, mas conseguiu a virada em uma sequência de quatro bloqueios. No segundo set, Paulo Coco trocou a líbero Ju Perdigão por Suelen, que deu mais volume na defesa, principalmente. O bloqueio praiano com Carol, principalmente – autora de 14 pontos no fundamento -, e o Minas perdeu muito seu poder de definição. Pri Daroit não estava bem no ataque e Macris passou a acionar muito mais a oposta Kisy, 21 anos, o que facilitou ainda mais a leitura do bloqueio da equipe de Uberlândia. Nos dois sets seguintes, o Praia reinou soberano, contando com boa atuação de Tainara, muito corajosa e agressiva no ataque.


Nicola Negro substituiu Pri Daroit por Pri Souza no terceiro set, mas estava difícil passar pelo paredão praiano. Pri Daroit voltou para o quarto set, mas Macris não tinha mais segurança para jogar com as suas ponteiras – Ozsoy também não estava conseguindo passar pela marcação adversária. Kisy e Carol Gattaz foram os grandes nomes da parcial para o time da capital. O set estava equilibrado até o 22 a 21, mas em um dois erros de ataque da Anne Buijs o Minas abriu frente e fechou o set em 25 a 21.


O quinto set foi equilibrado até o 13 a 13. Paulo Coco fez a inversão do 5 x 1, colocando Ariane em quadra pela primeira vez no jogo fria e a oposta acabou errando um contra-ataque. O tie-brak foi nervoso, com erros dos dois lados. Pri Daroit também protagonizou um erro importante, num ataque pra fora. Mas, foi dela o ponto do título, num ataque colocado, consciente, na quina da quadra praiana.


O Minas comemorou o segundo título da temporada com muita emoção e choro em quadra. A temporada de clubes só volta agora em novembro. Até lá, o calendário do vôlei brinda os fãs com a Liga das Nações e o Mundial – a Seleção Feminina busca o título inédito.


Ficha Técnica


Dentil/Praia Clube 2 x 3 Itambé/Minas


Dentil/Praia Clube: Claudinha, Tainara, Carol, Jineiry, Kasiely, Anne Buijs e Ju Perdigão (líbero). Entraram: Suelen, Vanessa Janke e Lyara. Técnico: Paulo Coco


Itambé/Minas: Macris, Kisy, Carol Gattaz, Thaisa, Pri Daroit, Ozsoy e Léia (líbero). Entraram: Pri Heldes, Pri Souza, Julia Moreira e Sabrina. Técnico: Nicola Negro.


Itambé/Minas campeão do Campeonato Sul-Americano Feminino de Clubes 2022 (Foto: Divulgação CBV)


Fonte: https://webvolei.com.br/

Últimas Notícias
Principais Assuntos