MRV.gif

Deiveson Figueiredo empata com Brandon Moreno e defende cinturão no UFC 256

Por Wilson Barbosa 13/12/2020 - Domingo - Dezembro


Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno mpataram no UFC 256 (Foto: Reprodução/Instagram)



Brasileiro e mexicano promovem uma verdadeira batalha na luta principal e paraense conquista sua segunda defesa de título em 21 dias.


Para quem gosta de violência, o encontro entre Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno foi um prato cheio. Na luta principal do UFC 256, realizado neste sábado (12), em Las Vegas (EUA), em disputa do título dos moscas (até 56,7kg.), o brasileiro e o mexicano promoveram uma verdadeira batalha no octógono. Ao longo de cinco rounds, os atletas deram tudo de si e, na decisão majoritária dos juízes, empataram. Com isso, o paraense manteve o cinturão da categoria e teve êxito em sua segunda defesa em 21 dias.


Assim que topou o desafio de enfrentar Moreno com um espaço de tempo tão curto, Deiveson já estava fazendo história. Nunca na história do UFC um campeão havia defendido seu posto menos de um mês depois de uma apresentação.



Além de manter seu título, Figueiredo encerra uma ótima temporada no Ultimate. Ao todo, o brasileiro subiu no octógono em quatro oportunidades e não soube o que é perder em 2020, se tornando um grande candidato ao título de ‘Lutador do Ano’.


Mesmo com o empate, Moreno mantém uma boa série invicta. Sua última derrota aconteceu em 2018, quando foi superado por Alexandre Pantoja. O mexicano não perde há seis lutas.


Após o duelo, Figueiredo se disse aberto à uma revanche contra Moreno. O campeão, no entanto, afirmou que precisa de um tempo para descansar.


A luta


Logo nos segundos iniciais, Deiveson desferiu um chute giratório na linha de cintura de Moreno. De guarda baixa, o brasileiro fintou um golpe e buscou as pernas do mexicano. Brandon se defendeu bem e conseguiu inverter a posição. Figueiredo conseguiu se levantar e seguia perseguindo o adversário pelo octógono. Moreno conectou um jab potente no rosto do campeão, mas Deiveson seguia ativo no confronto. Na metade do round, o paraense conectou um gancho forte na linha de cintura do mexicano. Brandon seguia perigoso no confronto, assustando o campeão nos contragolpes. Mesmo atingido com bons golpes do adversário, Figueiredo permanecia com a guarda baixa e caminhando para frente. No minuto final, Moreno continuava fazendo frente ao paraense. Próximo ao fim do assalto, Deiveson conectou um chute alto, que balançou o desafiante. O brasileiro tentou aproveitar o bom momento, aplicando uma sequência de socos, mas não havia mais tempo.


Na segunda etapa, Brandon tomou a iniciativa com um direto. O campeão respondeu com um chute na linha de cintura do oponente. Moreno seguia medindo melhor a distância e conectando os melhores golpes. Passados dois minutos, Figueiredo acertou uma bomba de direito no rosto do mexicano, que obrigou o desafiante a caminhar para trás. O campeão seguiu atacando, mas o oponente mostrava muita resistência. Após uma distração em uma cotovelada, Brandon se aproveitou e conseguiu uma boa queda no paraense. Deiveson conseguiu se levantar e os lutadores partiram para a trocação franca. No minuto final, Brandon pontuava com jabs e o brasileiro parecia se frustrar com a vantagem do desafiante. Próximo ao fim do assalto, o brasileiro balançou o rival com um cruzado e uma sequência de socos. O mexicano respondeu com uma combinação de socos no rosto do campeão, mas o cronômetro zerou.


O terceiro round começou com Figueiredo conectando um cruzado potente no rosto do desafiante. Moreno respondeu com um chute alto, que afastou o campeão. Os atletas passaram a arriscar tudo e buscavam o nocaute a todo custo. O paraense continuava atuando de guarda baixa e tentava induzir o desafiante ao erro. Figueiredo arriscou um direto, mas Brandon se esquivou e partiu para a luta agarrada. O campeão mostrava muita confiança em sua resistência e perseguia o adversário pelo octógono. Moreno continuava perigoso no contra-ataque e pontuava com jabs e diretos. Próximo ao minuto final, Deiveson foi penalizado com um ponto após desferir um golpe baixo no adversário. Em desvantagem, o brasileiro precisava tirar o prejuízo e conseguiu levar o confronto para o chão, mas Brandon se levantou com facilidade. O campeão soltou três golpes no vazio e o assalto acabou.


O campeão voltou para o duelo acelerado, aplicando uma joelhada voadora. O brasileiro seguiu ativo e conectou dois jabs limpos, seguidos de um cruzado no rosto do desafiante. Moreno seguia perigos e respondia com jabs, diretos e cruzados. Pouco mais de um minuto do início do quarto assalto, Moreno conseguiu uma bela queda no paraense, que caiu em posição de desvantagem. O brasileiro conseguiu explodir e se levantou na sequência. Figueiredo voltou a baixar a guarda e seguiu atacando o rival com socos. Brandon se aproveitou de um descuido e balançou Deiveson com um cruzado. O brasileiro cambaleou, mas seguia sem se proteger. Mesmo sendo duramente atacado, Deiveson mostrava muita resistência para absorver os golpes. No minuto final, o mexicano voltou a derrubar o brasileiro e arriscava golpes de cima para baixo. O campeão voltou a se levantar, mas não havia mais tempo.


No último round, os lutadores passaram praticamente todo o primeiro minuto se estuando e se cuidando para não cometer um erro fatal. Deiveson tomou a iniciativa com um chute na linha de cintura, prontamente respondido pelo mexicano. Figueiredo passou a economizar nos golpes e desferia apenas ataques pontuais. O campeão seguia se movimentando pelo octógono e continuava com a guarda baixa. O duelo seguia parelho, com um atacando e o outro respondendo. Nos segundos finais, Brandon apostou no clinch e pressionava o paraense contra as grades. No fim do duelo, o brasileiro surpreendeu o desafiante com uma queda, aplicou duros golpes, mas o cronômetro zerou.


Resultados do UFC 256


CARD PRINCIPAL


Peso mosca: Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno empataram na decisão majoritária dos juízes (47-46, 47-47, 47) – Luta pelo cinturão


Peso leve: Charles do Bronx derrotou Tony Ferguson na decisão unânime dos juízes (30-26, 30-26, 30-26)


Peso palha: Peso palha: Mackenzie Dern derrotou Virna Jandiroba na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)


Peso médio: Kevin Holland derrotou Ronaldo Jacaré por nocaute a 1m45s do R1


Peso pesado: Ciryl Gane derrotou Junior Cigano por nocaute técnico a 2m34s do R2

CARD PRELIMINAR


Peso pena: Cub Swanson derrotou Daniel Pineda por nocaute a 1m52s do R2


Peso leve: Rafael Fiziev derrotou Renato Moicano por nocaute a 4m05s do R1


Peso pena: Gavin Tucker derrotou Billy Quarantillo na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)


Peso palha: Tecia Torres derrotou Sam Hughes por nocaute técnico (interrupção médica) a 5m do R1


Peso pena: Chase Hooper finalizou Peter Barrett com uma chave de calcanhar a 3m02s do R3


Fonte: https://www.superlutas.com.br/

Últimas Notícias
Principais Assuntos