Tóquio rebate integrante do COI e reafirma programação dos Jogos Olímpicos

27 Feb 2020

Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 maior evento esportivo do planeta terra (Foto: reprodução/facebook)

 

 

 

Organização rebate integrante do COI e diz que “a princípio” ideia é manter Olimpíadas e Paralimpíadas como previstas.

 

A novela coronavírus e Olimpíadas ganhou um novo capítulo nesta última quarta-feira (26). Depois de várias competições serem canceladas ou adiadas devido ao surto da doença, e de um membro do COI ter assumido a possibilidade de cancelamento dos Jogos Olímpicos, a organização da Tóquio 2020 veio a público reafirmar que a competição irá acontecer na data prevista, como programado.

 

 

Os Jogos Olímpicos estão marcados para acontecer de 24 de julho a 9 de agosto, enquanto os Paralímpicos estão previstos para começar em 25 de agosto e ir até 6 de setembro.

 

De acordo com o comitê organizador, a visão do canadense Nick Pound, membro do COI, de que há a possibilidade de cancelamento ou adiamento da Olimpíada, “não é necessariamente a visão coletiva do Comitê Olímpico Internacional”.

 

“Não pensamos nisto, não ouvimos falar sobre isto. Perguntamos e nos responderam que não existe tal projeto. A princípio, a ideia é celebrar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos da maneira como estão previstos”, declarou o diretor-executivo do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, Toshiro Muto.

 

Muto também falou sobre o pedido do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, de cancelar ou adiar eventos, ou de reduzir sua dimensão nas próximas semanas para impedir a propagação do novo coronavírus, e disse que cada caso será estudado individualmente.

 

O percurso da chama olímpica, previsto para começar em 26 de março em Fukushima, será mantido, mas poderá sofrer alterações. “Não contemplamos o cancelamento, mas vamos pensar na forma de organizá-lo para que não resulte na propagação do vírus, talvez reduzindo a escala do evento”, completou Muto.

 

Por fim, a ministra dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, Seiko Hashimoto, também insistiu que as palavras do diretor canadense “não são a posição oficial da entidade” e que os preparativos seguem normalmente.

 

“Neste momento, nosso grau de preparação para os Jogos recebeu uma nota alta, e o COI se comprometeu a continuar nos apoiando. Temos que nos concentrar apenas no objetivo de acabar com a crise do coronavírus o mais rápido possível, com o objetivo de organizar os Jogos de Tóquio com a sensação de segurança”, concluiu.

 

No Japão, pouco mais de 160 casos foram confirmados, além de cerca de 700 pessoas infectadas em Yokohama, ao sul de Tóquio. Cinco pessoas infectadas ou com suspeitas de terem sido contagiadas já morreram no país.

 

 

Fonte: https://www.olimpiadatododia.com.br/

Please reload

BANNER20.png
Últimas Notícias
Please reload

Principais Assuntos
Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

  • Facebook - Black Circle
  • Black Facebook Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon