MRV.gif

Atlético-MG e América-MG fazem o clássico da rodada pelo Mineiro


Atlético-MG x América-MG dia 17 de março, às 16h, no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG (Foto: Divulgação FMF)

Atlético e América fazem neste domingo, às 16h, no Mineirão, mais um clássico decisivo entre eles, pela penúltima rodada da fase classificatória do Campeonato Mineiro Sicoob. Rivais há mais de um século, um dos momentos máximos dessa rivalidade histórica foi vivido por eles há sete décadas, quando fizeram confrontos memoráveis na batalha pelo título do Estadual no final do anos 1940.

No Campeonato Mineiro de 1948, disputado por pontos corridos, mas em três turnos, o Atlético chegou à última rodada com 28 pontos, contra 27 do América.

E em 28 de novembro eles se enfrentavam no Estádio Otacílio Negrão de Lima, a Alameda, que tinha sido inaugurado pelo Coelho seis meses antes.

Com um empate, os atleticanos chegavam ao sonhado tri, algo que seus três maiores rivais (América, Cruzeiro e Villa Nova) já tinham, mas sempre lhe escapava. Os americanos precisavam da vitória para encerrar um jejum de 23 anos, pois desde 1925 não conquistavam o Campeonato Mineiro.

PARA INGLÊS VER

A importância do jogo fez com que o árbitro inglês Cyril John Barrick, o Mr. Barrick, fosse trazido do Rio de Janeiro, onde passava uma temporada, para comandar o jogo. O América teve um início arrasador e com três minutos Murilinho abriu o placar. E o Coelho fez 2 a 0 aos 42, com Hélio, lance seguido pela queda de um dos alambrados do estádio, que estava lotado, com invasão de campo e gente machucada.

Após a paralisação, que foi longa, o Atlético diminuiu, com Nívio, naquele que era o 43º minuto da primeira etapa, que logo depois foi encerrada com o segundo tempo começando imediatamente, pois a parada pela queda do alambrado serviu com intervalo.

E novamente aos 3 minutos, Murilinho marcou para o América um dos gols mais polêmicos da história do futebol mineiro. Os jogadores do Atlético garantem que a bola foi para fora, mas acabou empurrado para a meta defendida por Kafunga por um Guarda Municipal, que estava ao lado de uma das traves. Nova invasão de campo aconteceu e ninguém sabe qual a verdade sobre o “Gol do Guarda”.

O que se sabe é que o lance foi validado, apesar dos protestos atleticanos, que se transformaram em confusão quando Mr. Barrick anulou um gol de Nívio, aos 23 minutos do segundo tempo, apontando impedimento do atacante alvinegro. Aconteceu a terceira invasão do campo, muita briga e a partida é encerrada. Depois de recursos nos tribunais, o América é declarado vencedor por 3 a 1 e garante o título mineiro de 1948.

NOVA DISPUTA

Um ano depois do “Gol do Guarda”, Atlético e América brigaram novamente pelo título do Campeonato Mineiro. E essa disputa foi até a última rodada da competição, que novamente teve três turnos. Mas ao contrário de 1948, os rivais não se enfrentaram na última rodada, que disputaram com ambos somando 29 pontos.

No dia 5 de novembro, um sábado, o América enfrentou o Siderúrgica e foi derrotado por 4 a 2. No dia seguinte, no clássico contra o Cruzeiro, um empate bastava para que o Atlético fosse campeão mineiro.

E na mesma Alameda onde tinha perdido o título mineiro do ano anterior, o Galo empatou por 1 a 1 com a Raposa e levantou a taça do Estadual. A rivalidade vivida no final dos anos 1940 é só um capítulo da rica história do clássico entre Atlético e América, que fazem neste domingo, no Mineirão, o JOGO DA RODADA da décima rodada do Módulo I Campeonato Mineiro Sicoob.

Fonte: http://fmf.com.br/

Últimas Notícias
Principais Assuntos
  • Facebook - Black Circle
  • Black Facebook Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon