MRV.gif

Dana White desmente criação de nova categoria e justifica luta principal do UFC 230


Dana White presidente do UFC (Foto: Divulgação UFC)

Alguns assuntos relacionados diretamente ao UFC, como a criação de uma nova categoria e a alteração na uma disputa de cinturão da divisão mosca feminina (57 kg), foram alvo de debates nesta semana por parte dos fãs e da imprensa especializada em MMA. E, em entrevista ao site da ‘ESPN’ americana, Dana White tentou explicar as duas polêmicas.

Nesta quarta-feira (3), o presidente do Ultimate garantiu que não há chance de uma nova divisão, até 74,8 kg, ser inaugurada. Os rumores da criação de uma nova categoria ganharam força quando Dustin Poirier e Nate Diaz anunciaram que disputariam o título inédito no UFC 230.

“Nunca foi levado em consideração. Você pode ver muitas pessoas dos leves ou dos meio-médios, que não lutam pelo título entre os leves ou os meio-médios, dizendo que podem pular para os 165 (74,8 kg) para lutar pelo título lá. Isso simplesmente não faz sentido. Sempre mantivemos o sistema simples. O boxe tem todas estas categorias diferentes e é difícil acompanhar, as pessoas não sabem de fato quem é o campeão. Isso [o sistema do UFC] é muito simples e fácil de acompanhar. Temos categorias suficientes”, garantiu Dana.

Esse veto a uma nova categoria no Ultimate está diretamente ligado à nova data e local da disputa de título vago do peso-mosca (57 kg) feminino. Afinal, o confronto – originalmente marcado para dezembro – foi transferido e promovido a principal no UFC 230, que será realizado dia 3 de novembro, em Nova York, e terá também o já citado duelo entre Diaz e Poirier. Dana justificou o afastamento de Joanna Jedrzejczyk da luta.

“Quando mudamos para mais cedo, Joanna não estava pronta. Valentina não se importa. Ela lutaria amanhã. Ela quer lutar todos os meses. Então, fazia sentido. Nos certificamos de que Eubanks estivesse no peso. Sijara está próxima ao peso, Valentina é um animal e queria esta luta. Uma luta divertida”, avaliou o presidente do UFC.

“Cabe a ela [decidir se quer uma chance nos moscas ou se irá prosseguir nos palhas]. Vamos ver o que Joanna quer fazer. Temos um ótimo relacionamento com ela, ela é um animal também. Foi campeã mundial por muito tempo, então o que ela quiser fazer, faremos”, disse.

Com a mudança, Valentina enfrentará Sijara Eubanks, pouco conhecida do grande público. E essa questão levantou a possibilidade de o UFC promover outra luta do card como principal, no lugar da que envolve o cinturão. No entanto, esse rumor foi vetado por Dana.

“Nunca… Não vou dizer nunca… Talvez algumas poucas vezes na história a luta principal não foi uma luta de título. Ainda estamos construindo o card, marcando algumas lutas e precisávamos de um evento principal. Foi o que fizemos”, decretou o cartola do Ultimate.

Com isso, a disputa entre Diaz e Poirier – cogitada para assumir o papel de protagonista do evento – segue como luta coprincipal da noite. Outras grandes atrações do show são os duelos entre os pesos-médios (84 kg) Luke Rockhold e Chris Weidman, Ronaldo ‘Jacaré’ e David Branch e Derek Brunson e Israel Adesanya.

Fonte: https://esportes.yahoo.com/

Tags:

Últimas Notícias
Principais Assuntos
  • Facebook - Black Circle
  • Black Facebook Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon