MRV.gif

Playoffs da LBF CAIXA 2018 começam nesta quinta (26), confira os destaques da 1ª Fase

25 Apr 2018

Vera Cruz Campinas terminou a 1ª fase invicto e com o melhor ataque (Foto: Fábio Leoni/Vera Cruz Campinas)

 

Os playoffs da LBF CAIXA 2018 têm início nesta quinta-feira (26), às 20h, com o Jogo 1 entre Vera Cruz Campinas e São Bernardo/Brazolin/Unip, no ABC paulista. Ao fim de 16 rodadas da fase de classificação, a competição foi marcada por diversos números e recordes. Compilamos alguns deles aqui:

 

- 75,9 foi a média de pontos por jogo do líder Vera Cruz Campinas. A equipe de Meli Gretter, Ariadna, Karla e companhia registrou por três vezes a maior pontuação da temporada para um único jogo: fez 98 pontos contra Santo André/Apaba, Poty/BAX/Catanduva e São Bernardo/Brazolin/Unip – neste último, inclusive, sofreu apenas 46 pontos e registrou a maior diferença da temporada (52). A marca ofensiva quase centenária seria igualada pelo Santo André/Apaba na vitória em 5 de abril contra as catanduvenses.

 

 

Invicto, o time comandado por Antonio Carlos Vendramini tornou-se o terceiro na história da Liga a terminar a fase invencível, juntando-se ao Americana de 2012 e ao Sport Recife de 2013.

 

- Com apenas 56 pontos sofridos por jogo, o Sampaio Basquete (2º colocado) teve a melhor defesa da primeira fase. O sistema implementado por Virgil Lopez, primeiro técnico europeu da história da LBF CAIXA, fez a equipe passar quase três meses sem levar 70 pontos em um jogo – acabou levando 74 na derrota para o Funvic/Ituano que foi para a prorrogação. Ziomara e Jackson figuram no top 5 em roubos de bola e tocos.

 

- Com 20,1 pontos por jogo, a andreense Jaqueline foi a cestinha da temporada pela segunda vez – ela já havia sido a pontuadora máxima em 2013/2014. Com 322 pontos anotados no total, somente a ala do Santo André/Apaba e Thayná, do São Bernardo/Brazolin/Unip (308), bateram a marca dos 300 na fase regular.

 

Com 46 bolas de três convertidas, Jaqueline também liderou no perímetro – teve média de 2,9 cestas de fora por jogo e 43% dos seus pontos na temporada vieram além do arco.

 

- Líder em eficiência entre as jogadoras com mais de 40 arremessos tentados, Tassia, da Uninassau, terminou a fase regular com 49,3% de aproveitamento. Com a mão calibrada nesta que vem sendo sua melhor temporada em 8 anos, a jogadora também faturou o Torneio de três pontos do Jogo das Estrelas, realizado no começo do mês.

 

- 32 pontos foram a melhor performance do quesito na temporada, registrada pela argentina Macarena D’Urso, na derrota de Presidente Venceslau para a Uninassau em 23 de março, por 86 a 83.

 

- 20 bolas de três na vitória do Santo André/Apaba contra o vizinho São Bernardo/Brazolin/Unip, em 24 de março, tornaram-se o recorde em oito temporadas da LBF CAIXA, batendo marca de 2014 do São José (15 bolas convertidas).

 

- Única equipe a não se classificar para os playoffs, o Poty/BAX/Catanduva também foi a única equipe que ficou abaixo dos mil pontos marcados em 16 jogos – fechou a campanha com 971 pontos e média de 60,7 pontos por jogo. Apesar da campanha negativa, a pivô Tati Castro, uma das cestinhas da equipe (com 11,6 pontos, ao lado da argentina Julieta Ale), foi a líder do campeonato no total de lances livres – 69 convertidos e média de 4,3 por partida.

 

Recordes pessoais

 

A primeira fase da LBF CAIXA 2018 viu várias jogadoras atingirem as melhores marcas de suas carreiras, como Débora, Jaqueline, Julia e Tassia – muitas delas jogam o campeonato desde a primeira edição, em 2010/2011. Além disso, jogadoras calouras também tiveram atuações de gala, como os 30 pontos de Thayná em janeiro e os 27 pontos de Gabriela, da Uninassau, que fecharam a primeira fase no último domingo.

 

A ala do São Bernardo/Brazolin/Unip ainda terminou a fase regular liderando três quesitos – roubos de bola (3,5/jogo), eficiência (20,6) e arremessos de quadra (7,2/jogo) – e ainda figurou no TOP 5 em pontos (2ª), rebotes (3ª) e lances livres (2ª).

 

Maior cestinha da história da LBF CAIXA, Ariadna, do Vera Cruz Campinas, atingiu em 18 de março os 2.500 pontos na carreira, na vitória campineira contra o Poty/BAX/Catanduva.

 

Antes do início da LBF CAIXA 2018, a cubana e a cestinha do campeonato Jaqueline eram as únicas na história da LBF com mais de 2 mil pontos na carreira. Com o fim da primeira fase, elas têm agora a companhia de Karla e Palmira, que também atingiram a marca na reta final da fase de classificação.

 

As quartas de final da LBF CAIXA 2018 acontecem de 26/4 a 3/5, em séries melhor de três. Além do confronto já citado entre campineiras e são-bernardenses, estão na disputa Sampaio Basquete x Venceslau, Uninassau x Funvic/Ituano e Blumenau x Santo André/Apaba.

 

A CAIXA, junto ao Governo Federal, é a patrocinadora oficial da Liga de Basquete Feminino, que organiza a LBF CAIXA. A competição tem a TV Gazeta como emissora oficial, a TV Globo, o SporTV e o globoesporte.com como parceiros de mídia oficiais, a bola oficial da Wilson e a AND1 como marca esportiva oficial.

 

 

Fonte: http://www.cbb.com.br/

Assunto:

Please reload

BANNER20.png
Últimas Notícias
Please reload

Principais Assuntos
Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Black Facebook Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon